Saúde

2 anos com prótese quebrada na perna e sem previsão de cirurgia

Foto: Reprodução TV Anhanguera

Na última quinta-feira (23) o Jornal Anhanguera divulgou o sofrimento da dona de casa Israelita Alves, de 53 anos, moradora de Nerópolis e que está com uma prótese quebrada dentro do osso da perna. Ela teve um problema quando ainda era criança, de encurtamento da perna direita, desde então utiliza uma prótese interna. Há dois anos o objeto quebrou. Hoje ela e a família não tem condições de realizar uma nova cirurgia, pois o dispositivo pode chegar a custar R$ 80 mil.

A TV Anhanguera procurou as secretarias de saúde dos municípios de Nerópolis e Goiânia e também a Secretaria de Estado da Saúde. A de Nerópolis respondeu que é obrigada apenas à realizar o atendimento inicial da paciente e que a mesma já se consultou, os médicos pediram exames e passaram alguns remédios para amenizar as dores, esses medicamentos chegam a custar R$ 300 por mês para a família de Dona Israelita.

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia disse que já foi feita a liberação da cirurgia da dona de casa no Crer, mas a família precisa conseguir e se responsabilizar pela prótese. Já a secretaria estadual disse que está aguardando a decisão judicial para a aquisição do dispositivo.

Na entrevista Dona Israelita disse que as dores são insuportáveis, “não consigo virar na cama. Nem andar direito. Fico muito deitada porque não dou conta de fazer nada. […] O que eu mais queria na minha vida era ter saúde”, disse.

Os familiares também ficam muito sentidos ao ver a dona de casa nessa situação. “Dói na gente. É doído e a gente ainda vê descaso”, desabafou a filha dela, Viviane Cardoso Lopes. “Tem quase um ano que o processo está parado. Já levamos vários laudos, vários exames e até hoje não tivemos resposta nenhuma”, completou. Para agravar ainda mais a situação de Israelita, ela sofreu uma queda recentemente e agora também está com um problema na coluna.

Matérias relacionadas