Notícias

Dia de Finados gera conflito entre ambulantes

Mais de 3 mil pessoas irão passar pelo Cemitério São João Batista, hoje, dia de Finados. Muitas delas devotos católicos, já que a Paróquia São Benedito irá celebrar cinco missas em homenagem aos fiéis defuntos. Mas como “nem tudo são flores”, ambulantes reclamaram de uma taxa cobrada pela Prefeitura Municipal pelos pontos de vendas de rosas e objetos de devoção, próximo ao cemitério.

A comerciante Wandileusa Barbosa Cintra, conhecida como Nena da Rosas de Saron, disse que a taxa é de R$ 67,00 e que outros ambulantes não pagaram e estavam sendo privilegiados pelo executivo municipal. “Tem oito anos que vendo flores no dia de Finados, a prefeitura nunca cobrou taxa nenhuma, nessa administração o prefeito disse que tem uma lei, eu paguei por dois pontos, tem gente aí que não pagou nada. A prefeitura nem veio organizar nada”, reclamou.

A Polícia Militar teve que intervir para retirar alguns ambulantes que não estavam de acordo com a legislação. Entre eles está o vendedor José Augusto de Almeida Junior, que vende flores nessa data há cinco anos. Ele disse não saber da taxa e teve que pedir espaço a alguns moradores do Setor Parque das Américas para continuar o comércio.

Desde o ano passado houveram reclamações junto ao Ministério Público sobre os ambulantes que não pagaram a taxa estipulada pela Prefeitura e estavam fazendo comércio próximo ao cemitério. Esse ano a vereadora Rejane Kátia Moreira se prontificou a fiscalizar quem está de acordo com a legislação e o motivo pelo qual não houve organização por parte do executivo municipal.

Dia de fé e devoção

Sem o conhecimento dos problemas enfrentados pelos ambulantes, os fiéis se devotam a homenagear seus entes queridos. A Prefeitura Municipal cedeu as tendas, as cadeiras, o palco e o som para as pessoas que vão participar das missas celebradas ao longo do dia em frente ao cemitério.

O pároco da Paróquia São Benedito, padre Danilo Malta, falou da fé e devoção dos católicos no dia de Finados. “Tomara que seja pela reta intenção”, disse. As pessoas são atraídas pela realidade da morte e a saudade dos entes queridos se une ao desejo de se reencontrarem no céu.

Inclusive o feriado teve origem pela devoção da Igreja Católica em homenagear os fiéis falecidos e rezar e interceder por aqueles que estão se purificando no purgatório. “Uma devoção que virou tradição”, nas palavras do padre Danilo.

Dia de divulgação

Vários comerciantes, floristas e ambulantes de Nerópolis se reúnem próximo ao cemitério para venda de rosas, velas, objetos religiosos, lanches, isqueiros e fósforo para homenagear os fiéis defuntos. O radiologista Pedro David comercializa flores naturais no dia de Finados há seis anos. Em média, ele e seus familiares vendem cerca de 600 vasos.

O comerciante Rinaldo Alvair Leonel vende arranjos de flores artificiais e velas desde 2010, com um mercado de 250 arranjos por ano. A Nena da Rosa de Saron monta vasos personalizados e comercializa mais de 500 há oito anos.

As lojas funerárias de Nerópolis também prepararam atrativos para os clientes, associados e visitantes do cemitério. A gerente administrativa da Funerária Cuidar, Carla Lorrany, antiga Fênix Nerópolis, aproveitou o dia de Finados para mostrar a nova estrutura que será inaugurada na próxima semana. A Cuidar ofereceu café da manhã para dar “um pouco mais de alegria para as pessoas que estão saudosas com relação aos seus entes queridos”, afirmou a gerente.

A secretária da Pax Nero, Neide Tavares, disse que, diferentemente dos outros anos, em 2018 só ofereceu o café da manhã aos visitantes. A mudança aconteceu por causa das obras da nova cede da funerária, nos outros anos a loja também oferecia rosas brancas e vermelhas para serem levadas para os túmulos.

A primeira a levar a loja funerária para as proximidades do Cemitério São João Batista, foi a Funerária Senap. Segundo o gerente e proprietário, Endriw Leonardo, a loja aproveitou a data para mostrar a estrutura que já existe há um ano e dois meses, oferecer aferição de pressão arterial, glicemia e índice de massa corporal (IMC) e café da manhã para os visitantes. Disponibilizou, também, pula-pula e algodão doce para as crianças.

“Montamos essa estrutura para acolher melhor nossos associados que vêm homenagear seus parentes falecidos, estamos divulgando também a clínica Espaço Saúde, próximo à Praça São Benedito, que tem descontos para os clientes Senap”, afirmou o proprietário. A Senap já existe em Nerópolis há 13 anos e hoje conta com 56 lojas espalhadas pelo estado de Goiás.

Matérias relacionadas