Economia

Embate entre Estados Unidos e China influenciam o real

Após a confirmação da visita do vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, aos Estados Unidos (EUA) a bolsa de valores brasileira despencou e o dólar subiu, com relação ao real. Tudo isso por causa do anúncio do presidente norte-americano, Donald Trump, havia ameaçado mudanças nas negociações comerciais com o país oriental.

Hoje (7), por volta das 12h15, o dólar avançou 0,69%, chegando à marca de R$ 3,9853 na venda e uma máxima que superou os R$ 4. Esse movimento negativo do real também foi visto em várias outras moedas latinas e asiáticas, impactando a maioria dos países em desenvolvimento.

O representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, confirmou o aumento das tarifas e modificações comerciais apontadas por Trump. As medidas já poderão ser sentidas pelos chineses nos próximos dias.

Matérias relacionadas