Saúde

Estudos indicam que quem dorme menos de 6 horas por dia tem mais chances de ter problemas de saúde

De acordo com pesquisadores, quem dorme menos de seis horas por noite corre o risco de desenvolver aterosclerose, um acúmulo de placas nas artérias. O estudo foi divulgado pelo Journal of American College of Cardiology e a pesquisa foi desenvolvida pelo Centro Nacional de Investigações Cardiovasculares Carlos III, de Madri e pelo Centro de Pesquisa de Nutrição Humana da Universidade de Massachussetts.

Segundo o professor e nutricionista José Ordovás, que participou do estudo, “este é o primeiro estudo a mostrar que o sono objetivamente medido é independentemente associado à aterosclerose em todo o corpo, não apenas no coração”. A doença vascular crônica e progressiva, que geralmente aparece em adultos e idosos, é uma inflamação da camada mais interna das artérias, justamente a parte que fica em contato direto com o sangue.

O professor lembrou ainda que não é a primeira vez que são realizados estudos ligando a falta de sono ao aumento de riscos de doenças cardiovasculares ainda tem relação às alterações nos níveis de glicose, pressão arterial, inflamações e obesidade. O resultado da nova pesquisa mostrou que as pessoas que dormem menos de seis horas por dia têm 27% mais chance de ter aterosclerose em todo o corpo que aqueles que dormem de sete a oito horas.

Matérias relacionadas