fevereiro 23, 2020
Saúde

Governo Federal estuda montar quarentena em Anápolis

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, falou sobre a possibilidade de trazer brasileiros que estão nas zonas de risco do coronavírus, em Wahan, na China, e montar uma área de quarentena dentro do país. Os estudos apontam que será em Anápolis, Florianópolis ou em alguma cidade do Nordeste. Resultado deve sair ainda hoje (3).

De acordo com o ministério, devem voltar para o Brasil cerca 30 a 40 pessoas. Anápolis é uma opção viável por já ter tido uma experiência semelhante quando cuidou de pessoas contaminadas com o elemento químico Césio em Goiânia, em 1980.

“Há uma sinalização muito forte para Anápolis, porque, no período do Césio, lá atrás, foi uma área militar que trabalhou com essa coisa do isolamento, que é importante para não permitir eventualmente um escape de vírus. Eles já têm uma bagagem nessa área, mas não há nada definido”, disse o ministro.

A previsão é que os voos comecem amanhã com retorno no final de semana. Ainda de acordo com Onyx, o país precisa de uma lei de quarentena para definir as regras de como deverão ser tratados os brasileiros que voltarem de Wuhan. O texto deverá ser enviado ao Congresso ainda hoje.

“Nós precisamos fazer uma coisa para cobrir uma lacuna que o Brasil tem: por incrível que pareça, o Brasil não tem uma lei de quarentena sanitária”, afirmou. Agora as regras devem ser estabelecidas por meio de uma medida provisória.

Matérias relacionadas