Notícias

Grupo protesta em frente ao STF em Brasília

Motivados pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) na última quinta-feira, quando a Corte decidiu que a Justiça Eleitoral tem competência para julgar casos de corrupção e lavagem de dinheiro que tenham ligação com “caixa 2”. Cerca de 100 pessoas se reuniram ontem (17) em frente ao Supremo, em Brasília, com palavras de ordem de que os ministros da Suprema Corte são uma vergonha para o Brasil.

A decisão do STF aconteceu em um momento conturbado da Justiça Brasileira, quando os ministros e os procuradores do Ministério Público Federal têm trocado farpas. O presidente do Supremo, Dias Tóffoli, determinou a abertura de um inquérito para apurar a participação de auditores fiscais e procuradores na disseminação de fake News contra os ministros para prejudicar a imagem dos mesmos.

Ao mesmo tempo o Senado Federal, através de parlamentares encabeçados pelo goiano Jorge Kajuru, cogita instaurar uma Comissão de Inquérito batizada de “Lava Toga”, focada em supostos excessos e irregularidades cometidas por magistrados.

Na Câmara, 16 deputados protocolaram um pedido de impeachment de quatro ministros. No texto os parlamentares alegam que os magistrados atuaram “em desacordo com a separação de poderes”. Segundo os deputados os membros do Judiciário estariam desempenhando o papel de legisladores ao criarem “entendimentos” como forma de Lei.

Matérias relacionadas