Saúde

Manchas amarronzadas na pele pode ser melasma, saiba como tratá-las

Problemas de pele costumam afetar bastante a qualidade de vida das pessoas. O melasma, especificamente, faz com que apareçam manchas amarronzadas em regiões do rosto como testa, bochecha, queixo e nariz. Porém o melasma também pode aparecer em áreas muito expostas ao sol, como costas e braços.

O melasma é uma disfunção na pigmentação da pele, devido à concentração de melanina, em algumas regiões do corpo, geralmente ocorre em pessoas que se mantem muito tempo expostas ao sol. As pessoas mais afetadas são mulheres entre 25 e 40 anos de idade, com pele morena e negra, geralmente mais comuns em asiáticas e latinas.

Quando há o surgimento de manchas amarronzadas na pele é importante ficar atento a outros sintomas e o que pode ter causado às manchas. Questões como frequência de exposição ao sol, tratamentos hormonais e histórico familiar podem caracterizar melasma. Coceira e feridas na região manchada não são características dessa disfunção na pele.

A biomédica Aline Leonel, em sua clínica de estética, através do aparelho dermaview, um analisador de pele, pode avaliar as camadas mais profundas, invisíveis a olho nú. Essa análise é importante pois o melasma pode estar em duas camadas da pele: derme e epiderme.

Os tratamentos mais indicados para corrigir essa disfunção da melanina são os peelings, processo que envolve a remoção das camadas mais superficiais da pele, ele pode ser feito com o uso de algum produto químico, com a utilização de meios físicos (como esfoliação) ou com tratamentos a laser.

Mas, mais recentemente foi descoberto o Microtox, uma nova técnica de injeção da toxina Butolínica (botox) projetado para obter resultados mais sutis, preservando o movimento microfacial e a aparência natural. Pesquisas apontam que o melanócito, célula que sintetiza a melanina, seria inativado com a aplicação do botox.

Cuidados

Além desses procedimentos o paciente deverá utilizar probióticos, substâncias home care e águas termais. Também é importante tomar bastante cuidado com a pele, sempre utilizando protetor solar e tendo uma alimentação balanceada. Seguem algumas outras dicas para evitar o aparecimento do melasma e outros cuidados que o paciente precisa ter:

  • Não realizar procedimentos que emitam fonte de calor, como o CO2 fracionado, radiofrequência, depilação a laser e outros;
  • Evitar outras fontes de calor e reduzir a exposição ao sol;
  • Não utilizar anticoncepcionais durante o tratamento e procurar um ginecologista para, possivelmente, alterar o medicamento utilizado;
  • Reduzir o consumo de alimentos ricos em betacaroteno;
  • Um organismo inflamado ou alguém que passa por uma intoxicação alimentar pode afetar diretamente a qualidade da pele, por isso é importante um cuidado maior com a alimentação;
  • Consumo dos probióticos kefir e outros manipulados podem evitar o aparecimento do melasma. Muitos deles estão à venda na Aline Leonel Estética e Saúde;
  • Recomenda-se também o uso de fotoprotetor oral, que protege a pele de dentro para fora.

Entre em contato com a biomédica Aline Leonel e faça uma avaliação, ou procure a clínica para evitar esse tipo de incômodo.

INFORME PUBLICITÁRIO

Matérias relacionadas