Notícias

Padre goiano é afastado pela Igreja Católica

O Padre Jean Rogers Rodrigo de Souza, conhecido como Padre Rodrigo Maria, foi “dispensado de suas obrigações clericais” ontem (21), segundo anúncio feito pelo monsenhor Guillermo Steckling, da Diocese de Ciudad del Este, no Paraguai. Cidade onde o religioso estava atuando. Ele era investigado desde 2006, quando estava à frente da comunidade Arca de Maria em Anápolis.

Padre Rodrigo foi acusado por pelo menos 11 freiras por praticar lavagem cerebral e abusos sexuais. Quando Jean era seminarista ele passou um tempo na Paróquia São Benedito em Nerópolis, nos períodos em que o Padre Luiz e o Padre Anacleto eram párocos em nossa cidade, entre os anos de 1994 e 1998.

Desde que o comportamento do Padre Rodrigo foi percebido, ele foi transferido de dioceses e paróquias várias vezes. Ainda de acordo com o Bispo Guillermo Steckling Jean Rogers estava afastado desde fevereiro do ano passado, mês em que o processo canônico teve início em Roma.

A repórter Anna Virginia Balloussier, do Jornal Folha de S. Paulo, entrevistou várias ex-freiras que denunciaram o Padre Rodrigou ao Vaticano. Quando ele liderava a Arca de Maria, elas eram incitadas a raspar a cabeça e se afastar da família, em caso de desobediência eram submetidas a castigos, como dietas à pão e água.

Investigações também na Diocese de Anápolis

Em 2014, após procedimento administrativo, a Diocese de Anápolis oficializou a saída de Jean Rogers do comando da comunidade e o destituiu da função clerical no território pertencente à Diocese. Em 2015, um representante do Vaticano, Frei Evaldo Xavier Gomes, consultor jurídico da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), esteve em Goiás para checar as denúncias mais graves contra o padre.

Os casos mais pesados são de cunho sexual, ex-freiras relataram que, em várias ocasiões, foram importunadas por Jean pessoalmente ou por meio de conversas virtuais. Alguns vídeos de masturbação chegaram ao conhecimento do Vaticano. Há informações ainda de que ele teria praticado estupros.

Defesa de Jean Rogers

O Blog Templário de Maria divulgou uma nota de esclarecimento sobre a atual situação do Padre Rodrigo Maria. No início, a nota já assinala que o padre “seguirá no serviço a Deus e a Santa Igreja de Cristo”, em seguida já esclarece que “acolheu a orientação de seu Bispo para poder voltar a servir a Igreja, fazendo o que qualquer leigo pode fazer”.

Em resumo, Jean Rogers sabe que não poderá mais exercer suas funções de sacerdote, mas pretende continuar auxiliando a Igreja, dentro do possível para qualquer fiel leigo católico.

Matérias relacionadas